Quem tem alergia à penicilina pode doar sangue?

Candidatos que tenham apresentado reações graves, como reação anafilática, a qualquer medicamento (inclusive penicilina), substância ingerida ou de contato (como, por exemplo, com materiais submetidos à esterilização com óxido de etileno), não poderão doar sangue.

Por que quem fez endoscopia não pode doar nos seis (6) meses seguintes?

Este impedimento deve-se ao fato de alguns estudos terem demonstrado que tais exames podem estar relacionados à transmissão de alguns vírus. Aguarda-se um período de segurança para que seja possível detectar a doença, caso tenha sido adquirida. Porém, do ponto de vista de segurança transfusional, qualquer situação que envolva um risco de transmissão de infecções, mesmo que mínimo, deve ser levado em consideração.

A Fundação Hemominas realiza exames rotineiros de sangue ou para verificação de doenças sexualmente transmissíveis (DST)?

Não. A Fundação Hemominas, além de receber doações de sangue, atende apenas pacientes portadores de hemoglobinopatias e coagulopatias hereditárias.

É bom lembrar que não se deve doar sangue para fazer exames, uma vez que o objetivo da doação de sangue é salvar vidas, mas deve-se proteger o paciente para que ele não adquira outra doença na transfusão. Pessoas interessadas em avaliar suas condições gerais de saúde ou esclarecer sintomas, devem procurar atendimento médico nos postos de saúde ou com seus médicos assistentes. Pessoas que estiveram expostas a situações de risco acrescido para aquisição de DST deverão procurar atendimento médico a fim de avaliar os sintomas ou receios e para verificar se serão necessários exames complementares ou apenas acompanhamento. Além disso, existem locais onde é possível realizar exames para pesquisa de doenças sexualmente transmissíveis (DST), gratuita e sigilosamente:os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Em Belo Horizonte existem dois CTAs: PAM Sagrada Família - (31) 3277-5757) - e Hospital Eduardo de Menezes (31) 3328-5011). Consulte também os endereços dos CTAs de todo o Brasil. 

ATENÇÃO: Resultado de exames

A Fundação Hemominas, em cumprimento à legislação vigente que visa a manter o sigilo dos exames de doadores, não envia os resultados por correspondência ou meio eletrônico. A entrega é feita ao próprio doador, mediante solicitação e apresentação de documento de identidade oficial original, com foto. Os resultados poderão, ainda, ser entregues a terceiros, munidos de uma procuração com firma reconhecida, constando a indicação do lugar onde foi passada e, expressamente, a autorização para recebê-los.

A Portaria de Consolidação 05 MS de 28/09/2017 - Anexo IV prevê:

“Art. 31.O sigilo das informações prestadas pelo doador antes, durante e depois do processo de doação de sangue deve ser absolutamente preservado, respeitadas outras determinações previstas na legislação vigente.

§ 1º Os resultados dos testes de triagem laboratorial serão fornecidos mediante solicitação do doador.

§ 2º Os resultados dos testes de triagem laboratorial somente poderão ser entregues ao próprio doador ou, mediante apresentação de procuração, a terceiros”.


O que é hematócrito e qual o limite recomendado para doar sangue em segurança?

O hematócrito é um exame utilizado para medir a quantidade relativa de hemácias no sangue. As hemácias, também chamadas de glóbulos vermelhos, são as células responsáveis pelo transporte de oxigênio no organismo. A dosagem do hematócrito pela metodologia de microhematócrito é considerada com padrão ouro (método de referência) para avaliação de anemia, ou seja, é o melhor método disponível para este diagnóstico. Se for detectada a presença de anemia, o candidato à doação será encaminhado à avaliação médica, a fim de realizar outros exames para identificar a causa (várias condições clínicas podem levar à anemia) e receber o tratamento adequado.

Mesmo que se façam, periodicamente, vários exames de sangue e, dentre eles, os de doenças como a AIDS, é preciso repetir os exames na Hemominas para que se possa doar sangue?

Sim. Os exames laboratoriais realizados pela Fundação Hemominas têm o objetivo de avaliar as condições de segurança de cada bolsa de sangue coletada, visando à segurança do receptor. Situações como a realização de exames em período de janela imunológica, em que a pessoa já está infectada, mas o exame ainda não identifica sua presença; a exposição a situações de risco para aquisição de doenças após a realização dos exames, algumas vezes, mesmo sem o conhecimento da pessoa (p.ex.: parceiro que se expôs a situações de risco), justificam a realização dos exames no dia da doação, permitindo identificar doenças previamente não diagnosticadas.