imagem da logo de comemoração do Dia Mundial de combate ao HTLV


O Dia Mundial de Combate ao vírus HTLV é um alerta para uma infecção causada pelos vírus linfotrópico das células T humanas (HTLV), pouco conhecida e que atinge as células de defesa do organismo, os linfócitos T.

A data, escolhida pela Associação Internacional de Retrovirologia (IRVA – International Retrovirology Association), visa a informar e mobilizar a sociedade e o poder público para o significado da infecção, as doenças associadas ao vírus, seu impacto na saúde pública e os meios de contê-lo.

O HTLV causa uma infecção crônica, ainda sem tratamento para eliminar o vírus, e que ao longo dos anos pode prejudicar gravemente a saúde e qualidade de vida das pessoas vivendo com HTLV. Entre outras doenças, pode causar mielopatia, que afeta a medula espinhal, provocando dificuldade de movimento e perda de locomoção. Outra doença é uma leucemia associada ao vírus. No entanto, após mais de 40 anos da sua descoberta, o HTLV ainda é uma doença negligenciada, com poucas políticas públicas voltadas para o diagnóstico da infecção viral, para prevenção da sua transmissão e para a orientação e cuidado adequado de quem vive com o vírus. 

Sua transmissão se dá via relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de seringas e agulhas contaminadas, amamentação do bebê de mãe infectada, transfusão de sangue e transplante de órgãos contaminados. Desde 1993, a triagem para o HTLV-1/2 é obrigatória em bancos de sangue brasileiros.

foto de algunsdos integrantes do GIPH da Hemominas
GIPH: contribuições importantes em áreas de estudo do vírus - Foto: Arquivo Hemominas

Na Fundação Hemominas, segundo informa a pesquisadora Marina Lobato Martins, da Gerência de Desenvolvimento Técnico-Científico, o Grupo Interdisciplinar de Pesquisas em HTLV (GIPH) acompanhou por mais de 20 anos ex-doadores de sangue portadores do vírus HTLV, contribuindo intensamente na geração de conhecimento em diversas áreas do estudo do vírus e na formação e capacitação de professores e de profissionais de saúde.

Nesse sentido, o GIPH fomentou a produção de uma série de dissertações de mestrado e doutorado, bem como a publicação de vários artigos em revistas nacionais e internacionais, além de participar de discussões com órgãos de saúde municipais, estaduais e do Ministério da Saúde para a implementação de medidas públicas de enfrentamento ao HTLV.  O livro Cadernos Hemominas – HTLV pode ser acessado gratuitamente pelo link PUBLICAÇÕES.
 
Fórum internacional

Para celebrar o World HTLV Day, a Organização Pan-Americana de Saúde e o HTLV Channel realizarão no dia 10 de novembro de 2021, às 08:00, o "Webinar Dia Mundial do HTLV: Fórum Internacional Sobre Políticas de Saúde para a eliminação da HTLV". O evento, online e gratuito, visam a discutir as ações e políticas públicas implementadas em diversos países que contribuem para alcançar o objetivo de eliminação do HTLV.

Interessados em participar do webinar podem fazer seu registro na página do evento (https://www.paho.org/pt/forum-internacional-sobre-politicas-saude-para-eliminacao-do-htlv).

Ato do Dia Mundial do HTLVlogo do simpósio sobre HTLV

Também neste mesmo dia (10 de novembro) será realizada a 3ª edição do Ato do Dia Mundial do HTLV na Faculdade de Medicina da UFMG, promovida pelo projeto de extensão Grupo Cuidar HTLV. O evento será transmitido pelo YouTube, das 18h às 20h. Para participar, basta fazer sua inscrição pelo link bit.ly/simposiohtlv.

Gestor responsável: Diretoria Técnico-Científica - TEC

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar