Homem Aranha, Capitão América e Homem de Ferro:super-heróis estimulam pessoas a doarem sangue - Fotos: Arquivo Hemominas

Homem Aranha, Capitão América, Homem de Ferro: estes os Super-Heróis que compareceram, na última sexta-feira, 28 de maio, ao Hemocentro de Juiz de Fora, conduzindo uma caravana de 10 pessoas, referenciadas pela sensibilidade e desprendimento que são a tônica de quem se dispõe a doar sangue.

A iniciativa foi de um grupo da cidade de Bicas, coordenada por Rhenan Gabriel de Campos Gonçalves, caracterizado como Capitão América. Segundo ele, essa foi a segunda vez que a ação foi executada: “A ideia surgiu ano passado, quando viemos à Hemominas com um grupo de 20 pessoas que vieram doar sangue para um amigo, o João Pedro, e para muitos outros também”, diz ele. Este ano, a intenção e beneficiados foram semelhantes – o amigo, Leilion Le HE Henrique, fará um transplante de medula óssea.

 
Doadora no Hemocentro: a força dos super-heróis - Fotos: Arquivo Hemominas
Doadora no Hemocentro: a força dos super-heróis - Fotos: Arquivo Hemominas

Denominado "Seja um Herói de Alguém", o projeto visa a incentivar a doação de sangue, associar o gesto de solidariedade a um ato heroico e ajudar pacientes que precisam de sangue para sobreviver. Quanto à caracterização, Rhenan considera importante manter viva a criança que existe em cada pessoa: "Uma criança tem o poder de sensibilizar e despertar o coração dos adultos para a importância de ajudar o próximo. Assim, a ideia de super-heróis foi inspirada na pureza e na ingenuidade da infância. A nossa missão na vida é ajudar as pessoas, levar sorriso, levar amigos. Doe sangue, doe vida!, declara.

Por sua vez, os companheiros de “aventura” do Capitão América, o Homem Aranha e o Homem de Ferro, avaliam que a representação de personagens caras ao universo infantil é gratificante: “Ver a alegria das crianças, a inocência e refletir a ideia de ser o herói de alguém, através da doação de sangue, nos emocionam”, revela o Homem Aranha. Para o Homem de Ferro, “um gesto tão bonito, tão nobre como a doação de sangue, que beneficia tantas pessoas, deve ser disseminado para que mais e mais vidas possam ser salvas”, acentua.  

Super-heróis e equipe do Hemocentro - Fotos: Arquivo Hemominas: unidos em prol da doação
Super-heróis e equipe do Hemocentro: unidos pela causa da doação - Fotos: Arquivo Hemominas

 

 

Memória coletiva

Também a captadora do Hemocentro, Rosani Martins, assim se manifesta: “Penso que campanhas criativas, ligadas às emoções, boas lembranças e sensibilidade são muito valiosas. São mensagens positivas, que despertam a atenção para a causa da doação de uma forma leve, natural, que chamo de sementes de uma conscientização mais efetiva. Vincular a solidariedade a mensagens divertidas, como, nesse caso, a Super-Heróis, produz um efeito de memória coletiva e se junta a outras ações mais dirigidas, como as veiculadas em reportagens sobre a falta de sangue. E conclui: “Que ideias assim aconteçam cada vez mais. São oportunidades para que a solidariedade nas veias chegue de forma mais suave ao coração das pessoas”.

O Hemocentro de Juiz de Fora atende a 27 cidades da região, alcançando 57 hospitais, além da demanda interna de pacientes atendidos no próprio ambulatório da unidade.   Atento às necessárias medidas de segurança, o Hemocentro segue todas as orientações e protocolos para garantir o cuidado com doadores e funcionários, em razão da pandemia de Covid-19.

O agendamento para a doação de sangue pode ser feito através do site www.hemominas.mg.gov.br ou pelo aplicativo MG APP Cidadão.

Gestor responsável: Assessoria de Comunicação Social

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar